We love eBooks

    Por que Fazemos o que Fazemos?

    Por Mário Sérgio Cortella
    Existem 14 citações disponíveis para Por que Fazemos o que Fazemos?

    Sobre

    Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em "Por que fazemos o que fazemos?" as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao seu emprego. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro. Recheado de ensinamentos como “Paciência na turbulência, sabedoria na travessia”, é uma obra fundamental para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.
    Baixar eBook Link atualizado em 2017
    Talvez você seja redirecionado para outro site

    Citações de Por que Fazemos o que Fazemos?

    Quem está motivado faz mais do que a obrigação, isto é, tem a obrigação como ponto de partida e não de chegada.

    A principal causa da desmotivação é a ausência de reconhecimento. Quando o profissional não é objeto de gratidão pelo que faz.

    “Há três caminhos para o fracasso: não ensinar o que se sabe; não praticar o que se ensina; não perguntar o que se ignora”.

    Por isso, um conceito-chave nessa percepção é: quem tem um motivo que o impulsione consegue atingir a excelência.

    Agora, se eu percebo que estão tendo uma relação cínica comigo, que há hipocrisia no circuito, então não há motivo para ter lealdade. Eu toco o meu serviço enquanto me interessar, quando não interessar mais, saio fora.

    O que torna o trabalho dissaboroso? Ausência de reconhecimento, injustiça na promoção, desprezo em relação àquilo que faço, humilhação no cotidiano, assédio moral, portanto, tudo o que tira de mim o prazer, o gosto de estar ali.

    “Escrever é fácil, você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca ideias”. Que

    Barão de Itararé: “A única coisa que você leva da vida é a vida que você leva”.

    Em relação a qualquer coisa que se faça, a melhor razão é porque eu quero e não porque eu preciso.

    Seja na relação afetiva, seja na relação de trabalho, você é distraído quando é capturado pela monotonia. Por isso, a monotonia é o principal adversário da motivação.

    Volto a Marx, a nossa incapacidade de partilha das tarefas é tamanha que sobrecarregamos alguns, enquanto outros se liberam mais para se dedicar a coisas diferentes. Quando ocorre extinção de cargos, quem fica faz o trabalho dobrado, situação que evidencia equívocos na gestão. Que pode ter sido de avaliação, pois a estrutura não estava enxuta e havia um custo inútil. E, numa suposta correção de rota, incorre-se em outro erro: sobrecarregar quem permaneceu. Pressionado pelas circunstâncias, ele pode até render por um tempo, mas depois chegará à exaustão. E aí será preciso formar outra pessoa para a reposição e perde-se todo o investimento feito na formação da primeira. Por isso é necessário que a empresa saiba balizar o movimento que faz nessa direção. É muito mais inteligente distribuir melhor as tarefas e preparar as pessoas para essa partilha do que colocar uma para fazer o trabalho de duas.

    desperdiçada. Como dizia o jornalista gaúcho Aparício Torelli, grande frasista que ficou conhecido como Barão de Itararé: “A única coisa que você leva da vida é a vida que você leva”.

    Quem começa o dia de trabalho com um nível de tristeza precisa reinventar as razões pelas quais faz aquilo que faz. Isto é, qual é o seu propósito? Se esse propósito for tão somente ganhar dinheiro, então, não sofra. É para isso. Pronto. Se for realizar-se, ter uma percepção autoral, obter reconhecimento, então, esse é o lugar ou o ofício errado.

    Mas não é porque estou de passagem por esta vida que vou deixar de vivenciar a experiência com maior densidade, enquanto aguardo uma coisa melhor, que pode ser o paraíso, a eternidade etc.

    eBooks por Mário Sérgio Cortella

    Página do autor

    Relacionados com esse eBook

    Navegar por coleções

    Continue conectado

    Siga-nos nas redes sociais ou inscreva-se na nossa newsletter para continuar atualizado sobre o mundo dos eBooks.

    Explorar eBooks

    Navegue por coleções

    Coleções são a maneira mais fácil e explorar o 99eBooks.